Escolas de PG se mobilizam na luta contra o Aedes Aegypti

Ação foi realizada durante toda a semana e contou com apoio das Forças Militares

Fonte: Prefeitura de Praia Grande

26/2/2016 | Priscila Sellis

Ensinar as crianças sobre a urgência do combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, para que elas se tornem multiplicadoras dessas informações. Este foi o principal objetivo da mobilização que ocorreu nas 70 escolas municipais de Praia Grande, ao longo desta semana. A ação contou com a participação de soldados do 2º Grupo de Artilharia Antiaérea (GAAAe), que visitaram as unidades para a entrega de panfletos e interação com a comunidade escolar.

Na escola Estina Campi Baptista, por exemplo, os alunos apresentaram peça teatral falando do combate ao mosquito e confeccionaram diversos tipos de cartazes sobre o tema. “São doenças muito ruins, que causam manchas e febre. Temos que nos proteger e usar repelentes, mas o principal é não deixar água parada nos recipientes”, disse o aluno Lucas Alves Santana, de 10 anos, mostrando que está aprendendo sobre o combate ao mosquito transmissor. “Vou levar as informações que aprendi aqui para minha família”, comentou a aluna Larissa Lima, de 12 anos.

De acordo com a diretora da unidade, Christina Tavares Mello, o tema é trabalhado o ano todo. “O combate aos criadouros é abordado o ano inteiro, mas nesta semana estamos reforçando ainda mais a conscientização”, destacou.

Na escola Maria Nilza da Silva Romão, os alunos trabalharam com textos, cartazes e maquetes, entre outras atividades, conforme a faixa etária. “Eu já conhecia as dicas de como se prevenir contra o mosquito, mas estou sempre esquecendo disso, por isso é muito bom quando a escola fala sobre o assunto. É um reforço àquilo que já sabemos, mas que precisamos estar sempre relembrando”, ressaltou o aluno Guilherme Luiz Camargo, de 14 anos, dizendo que depois passa essas informações para sua família.

Para a diretora da unidade, Marcela Rangel, compartilhar o ensinamento é o mais importante: “O objetivo é fazer com que os alunos aprendam, se conscientizem e compartilhem essas informações com suas famílias e comunidade, se tornando um agente multiplicador”.